YORKSHIRE TERRIER, HISTÓRIA E CARACTERÍSTICAS DA RAÇA.

 

 

 

 

História da raça

Trazidos por Escoceses para a cidade de Yorkshire – Inglaterra no final do século 18,  Skyes Terriers e Clydesdale Terriers começaram a ser cruzados com cães locais para desenvolver uma nova raça que fosse fácil de ser carregada e que pudesse ser usada nas minas de carvão para exterminar ratos. Os primeiros Yorkies eram muito maiores do que os atuais (entre 6 e 7Kg), e foi através da reprodução seletiva por mais de 20 anos que chegamos nas versões hoje conhecidas de 1,3 quilos a 3,5 quilos. Também é atribuído ao cruzamento com Malteses o aprimoramento da pelagem dos Yorkies atuais. O York mais famoso dos primórdios da raça era chamado Huddersfield Ben, ele nasceu em 1865 e morreu em 1871. Ben pode ser considerado o pai dos novos Yorkies e, na época, ele foi um grande padreador, ganhador de muitos prêmios nas competições de beleza e conformação. Expor um York é uma tarefa extremamente especializada, dispendiosa e consumidora de tempo, devendo ficar limitada apenas àqueles que realmente são entusiastas. Conseguir que o pêlo cresça adequadamente e prepara-lo para exposição não é nada fácil.

Padrão

CBKC nº 86, de 10/5/1994. FCI nº 86f, de 28/9/198.
País de origem: Grã-Bretanha. Nome no país de origem: Yorkshire Terrier.
Utilização: companhia. Prova de trabalho: para o campeonato, independe.
APARÊNCIA GERAL: de pelagem longa; o pêlo cai perfeitamente reto, repartido por uma linha que se estende da trufa à extremidade da cauda, de maneira igual para cada lado. Muito compacto e de contorno definido, mantendo-se incólume, o que lhe confere um ar de importante. O conjunto de suas formas revelam vigor e boas proporções.
CARACTERÍSTICAS: Terrier de companhia, ativo e inteligente.
TEMPERAMENTO: repleto de vivacidade, e índole igual.
CABEÇA E CRÂNIO: cabeça mais para pequena e plana, sem apresentar o crânio muito proeminente ou abobadado e o focinho não muito longo. A trufa é preta.
OLHOS: de tamanho médio, escuros e cintilantes; expressão esperta e inteligente; de inserção frontal. Não sendo proeminentes, têm a rima palpebral escura.
ORELHAS: pequenas, em forma de V, portadas e eretas, sem serem muito afastadas, revestidas de pelagem curta, de cor fulvo-saturado e intenso.
MAXILARES: articulados em tesoura perfeita, regular e completa, isto é, os incisivos superiores encobrem os inferiores em contato estreito e são engastados ortogonalmente aos maxilares. Os dentes são bem alinhados e os maxilares de igual comprimento.
PESCOÇO: de bom comprimento e elegante.
ANTERIORES: ombros bem oblíquos, antebraços retos, bem revestidos de pelagem fulvo-dourado intenso, que é muito pouco mais claro nas pontas que nas raízes, não ultrapassando acima do nível dos cotovelos.
TRONCO: compacto. As costelas são moderadamente arqueadas. O lombo é bem firme. O dorsoé reto.
POSTERIORES: vistos por trás, membros perfeitamente retos. O joelho é moderadamente angulado. Bem revestidos de pelagem fulvo-dourado intenso cujas pontas são alguns tons mais claros que as raízes, não ultrapassando acima do nível dos joelhos.
PATAS: redondas. As unhas são pretas.
CAUDA: usa-se encurtá-la a um comprimento médio; revestida abundantemente com uma pelagem azul mais escuro que o restante do corpo, principalmente na extremidade. A cauda é portada um pouco mais alta que a linha superior.
MOVIMENTAÇÃO: passadas fluentes com boa propulsão. Anteriores e posteriores trabalham corretamente direcionados para a frente. Durante a movimentação a linha superior parece bem firme.
PELAGEM: no tronco, o pêlo é de comprimento moderado, perfeitamente reto (sem ondulações), brilhante, de textura fina e sedosa, nunca lanosa. Na cabeça a pelagem é longa, de cor fulvo-dourado intenso, e cor mais saturada nas faces, na base das orelhas e no focinho onde o pêlo é bem longo. A cor fulvo da cabeça, não deve alcançar o pescoço. Na pelagem, não poderá haver, absolutamente, qualquer mescla de pêlos escuros ou encarvoados na cor fulvo.
COR: azul-aço escuro (nunca azul-prateado), estendendo-se do occipital à raiz da cauda, jamais mesclados de pêlos fulvos, bronze ou escuros. No peito a pelagem é fulvo intenso e brilhante. Todos os pêlos de cor fulvo são mais escuros na raiz que no meio, ficando mais claros nas pontas.
PESO: até 3,150 quilos.                                                                                                                                        FALTAS: qualquer desvio dos termos deste padrão, deve ser considerado como falta e penalizado na exata proporção de sua gravidade.
NOTA: os machos devem apresentar dois testículos, de aparência normal, bem desenvolvidos e acomodados na bolsa escrotal.

Temperamento

              Yorkies são vivos, inteligentes, curiosos, cheios de energia, cabeças-duras e extremamente apegado ao dono. Tal como seus primos maiores, outros terriers, Yorkies têm opinião própria, são independentes e adoram manipular seus donos, conseguindo que estes acabem fazendo exatamente o que eles querem. Os machos parecem ser especialmente devotados aos donos e muito mais orientados para o convívio com os humanos do que as fêmeas. Também não é incomum vê-los desafiando cães bem maiores que invadem o território que eles consideram propriedade particular. Outra característica da raça que pode ser surpresa para os que não conhecem bem um Yorkshire, é que apesar da aparência e tamanho adoráveis, eles nunca ficam quietos por muito tempo, nem tampouco gostam de ficar o dia inteiro no colo. Yorkies estão sempre ocupados e possuem muita energia. Apesar de toda esta personalidade forte, Yorkies aprendem muito rápido e, se forem treinados com amor e consistência, são capazes de executar qualquer comando de obediência como os melhores campeões. A dificuldade que muitos donos de Yorkies encontram na hora de treinar seus cãezinhos a fazer xixi e cocô no lugar certo é na verdade mais por culpa dos donos do que dos cães. Acontece que, porque os filhotes são muito pequenininhos e o volume da sujeira não é nada assustador, a maioria dos donos não reforçam para seus cães a importância de fazer as necessidades no lugar correto, e acabam deixando o problema evoluir sem controle. Yorkies adoram a companhia de seus donos e detestam ficar sozinhos por muito tempo. Pessoas que trabalham o dia inteiro fora deveria escolher uma outra raça ou então se certificar de que o pequeno cão não irá arranjar encrenca e acabar se machucando seriamente com objetos da casa. Outra característica que pode se tornar um problema para aqueles que moram em prédios e deixam seus cães sozinhos por muito tempo, é a tendência que a raça tem de ser extremamente barulhenta quando escutam algum barulho estranho no lado de fora da casa. Yorkies podem ser especialmente irritantes quando resolvem latir sem parar. Apesar de adorarem brincar com crianças, quando estas são gentis e sabem como manusear cães de pequeno porte, é aconselhável não deixar que crianças muito pequenas fiquem pegando um Yorkshire no colo, especialmente enquanto ele ainda é um filhote. Uma boa dose de cuidado deve ser tomada já que, devido à natureza delicada destes cães, qualquer salto ou pulo de uma altura que seria normalmente considerada como sendo pequena, pode acabar machucando o bichinho. Uma última recomendação é que Yorkies não deveriam ser comprados antes de 10 semanas de vida, e preferencialmente com 12 semanas de vida. Isso porque ao contrário de raças maiores, Yorkies ainda podem ser facilmente traumatizados antes de 10 semanas de vida e também podem, mais facilmente, contrair doenças e não sobreviver devido ao seu pequeno porte.

No livro The Intelligence of Dogs de Stanley Coren o Yorkshire ocupa a 27ª posição entre as raças pesquisadas. Ainda segundo o autor, isto significa que eles são considerados acima da média nas habilidades de trabalho. Embora eles demonstrem um entendimento preliminar de novas tarefas simples depois de 15 repetições, normalmente serão precisas de15 a20 repetições antes que eles obedeçam de forma mais imediata. Estes cães se beneficiam enormemente de sessões extras de treinamento, especialmente nos primeiros estágios de aprendizagem. Depois que eles aprendem e adquirem o hábito do novo comportamento, eles geralmente retêm os comandos com uma certa facilidade. Outra característica destes cães é que eles costumam responder logo no primeiro comando em 70% dos casos, ou ainda melhor que isso, dependendo da quantidade de tempo investido no treinamento deles. A única coisa que os separa dos melhores cães em obediência é que eles tendem a demorar um pouquinho mais de tempo entre o comando dado e a resposta, além disso eles parecem ter um pouco mais de dificuldade em se concentrar no comando na medida em que o dono se distancia fisicamente deles. No entanto, quanto maior a dedicação, paciência e persistência do dono/treinador, maior o grau de obediência desta raça.

 

 

7 Comments

  • amanda Posted 31 de dezembro de 2013 7:20 pm

    meus yorks sao lindossssssss JULY E THOR!!!!

    Responder
    • caoecia Posted 31 de dezembro de 2013 9:02 pm

      Oi Amanda, esta raça é mesmo maravilhosa.

      Responder
  • laura Posted 23 de dezembro de 2013 8:38 pm

    Eu acho essa raca linda!!!

    Responder
    • caoecia Posted 23 de dezembro de 2013 9:12 pm

      Boa tarde Laura. Realmente é uma raça maravilhosa, dócil e muito carinhosa, além da beleza única.

      Responder
  • katia reneide da silva Posted 24 de outubro de 2013 8:15 am

    amo cachorros e tenho uma liinda

    Responder
  • katia reneide da silva Posted 24 de outubro de 2013 8:14 am

    eu tenho uma liinda de nome katasha a lindinha da mamae

    Responder
    • caoecia Posted 24 de outubro de 2013 4:41 pm

      O yorkshire é uma ótima raça, dócil, companheira e muito carinhosa.

      Responder

Add Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com