INSUFICIÊNCIA CARDÍACA

INSUFICIÊNCIA CARDÍACA
INSUFICIÊNCIA CARDÍACA

O diagnóstico precoce da doença cardíaca é muito importante, assim que observar algum dos sintomas abaixo, consulte. O acompanhamento e o tratamento correto evitam a progressão rápida da doença, prolongando o tempo de vida do cão.

 

Fique atento aos seguintes sinais

  • Tosse:é um sintoma comum na doença cardíaca, principalmente a tosse noturna.
  • Dificuldade em respirar:a mudança no padrão respiratório deve ser um sinal de alerta. Problemas cardíacos podem causar falta de ar, respiração acelerada e dificuldade para respirar.
  • Alteração de comportamento:cansaço com facilidade, indisposto para brincar, apresentar relutância ao exercício ou uma aparência deprimida.
  • Falta de apetite:comum em muitas doenças, mas associado a alguns sintomas já citados pode ser mais um indicativo de doença cardíaca.
  • Perda ou ganho de peso: a perda de peso é um dos sintomas mais comuns em animais cardiopatas descompensados. Um falso ganho de peso pode acontecer quando se tem o abdômen inchado por líquido devido à insuficiência cardíaca. Com isso o cão pode ter uma aparência barriguda.
  • Desmaio:em casos de desmaio ou perda de consciência, mesmo que temporária, a busca por ajuda veterinária deve ser imediata. Pode ser um sinal de muitas doenças graves diferentes. A do coração é uma delas.
  • Fraqueza:pode ser vista como um sinal geral de envelhecimento, mas não deixe de procurar atendimento veterinário se aparecer combinada com outros sintomas.
  • Inquietação:se o seu cão fica inquieto, especialmente à noite, e tem dificuldade em deitar e dormir, ele também pode ter uma doença cardíaca.
  • Edema:ou inchaço dos tecidos do corpo. No que diz respeito à doença cardíaca, o seu cão pode apresentar inchaço no abdômen e extremidades, além de acumular líquido nos pulmões dificultando a respiração.
  • Isolamento:se o seu cão começa a se isolar ou está mantendo distância de outros animais e de você, isso pode ser um sinal de que precisa de ajuda.

          

O coração é um músculo formado por quatro câmaras, duas no lado direito (átrio ou aurícula e ventrículo direito) e duas no lado esquerdo (átrio ou aurícula e ventrículo esquerdo). Quando uma dessas cavidades falha como bomba, não sendo capaz de enviar todo o sangue que recebe, falamos que há insuficiência cardíaca.

coracao

 

A Insuficiência Cardíaca não é uma doença só do coração, é uma incapacidade do coração de efetuar as suas funções de forma adequada, como consequência de outras enfermidades, do próprio coração ou de outros órgãos.

 

A Insuficiência Cardíaca Aguda ocorre subitamente, um quadro grave que exige tratamento emergencial e na maioria das vezes é fatal. Nesta situação o coração é incapaz de uma reação eficaz. Isto pode ser causado por alterações cardíacas, como um infarto do miocárdio (raro em cães) ou devido a uma arritmia grave (alteração no ritmo dos batimentos cardíacos), mas pode ocorrer também devido a outros fatores, como, hemorragia severa, traumatismo cerebral grave, choque elétrico.

A Insuficiência Cardíaca Congestiva pode aparecer de modo agudo ou rápido, mas geralmente se desenvolve gradualmente, às vezes durante anos. Sendo uma condição crônica, gera a possibilidade de adaptações do coração, o que pode permitir uma vida prolongada, às vezes, com alguma limitação aos animais portadores, se tratada corretamente.

 

Causas 

  • Hipertensão arterial
  • Estenose ou estreitamento da aorta
  • Doenças que alteram a capacidade de contração do coração
  • Doenças pulmonares
  • Degenerações das válvulas cardíacas (Mitral e Tricúspide, mais comum)

 

Sintomas

           Falta de ar, cansaço que se desenvolve gradativamente, primeiro após exercícios mais pesados, após, ocorre nos exercícios mais leves até ocorrer em repouso. No último estágio o cão estica o pescoço para respirar. O cão pode acordar durante a noite com falta de ar, porque deitado apresenta ainda mais dificuldade para respirar, procura ficar sentado. Tosse que piora muito a noite (um dos principais sintomas).

A dificuldade respiratória evolui a medida que começa acumular líquido no pulmão, ocorre edema pulmonar, este quadro é grave e precisa de tratamento imediato, pois o risco de óbito é grande.

Quando ocorre uma falha na válvula do lado esquerdo do coração, o acúmulo de líquido ocorre no pulmão (mais comum), quando ocorre uma falha do lado direito do coração, o acúmulo de líquido ocorre no corpo, membros e abdômen (ascite). Pode ocorrer nos dois lados nos estágios mais avançados.

 

Diagnóstico

Realizado através de exame clínico e exames complementares de imagem.

Exame clínico

A auscultação do coração com o estetoscópio permite diagnosticar alterações no som dos batimentos cardíacos, chamamos de sopro, indica alteração em uma válvula cardíaca. O sopro nada mais é que o som da passagem do fluxo sanguíneo pela válvula defeituosa.

Auscultação do pulmão, os sons alteram quando ocorre acúmulo de líquido (insuficiência cardíaca do lado esquerdo).

Exame dos membros e abdômen para constatar acúmulo de líquido (insuficiência cardíaca do lado direito).

Verificação das mucosas para avaliar a coloração e o tempo de perfusão capilar (tempo que demora para o sangue voltar quando fazemos um pressão leve na mucosa oral ou gengiva). Este exame permite avaliar a presença de anemia e problemas circulatórios.

Verificação do pulso na artéria femoral.

Exames complementares  

  • Radiografia de tórax: visualiza o aumento do coração e alterações pulmonares, como o acúmulo de líquido no pulmão e/ou na cavidade torácica.

raioxinsufcard

                                              Insuficiência cardíaca esquerda com edema pulmonar secundário

 

  • Doppler-Ecocardiografia: mostra o coração em funcionamento, visualiza a insuficiência cardíaca mais detalhadamente e também mostra o fluxo sanguíneo que passa através das válvulas cardíacas, mostra também os diâmetros cavitários, diâmetros das paredes cardíacas, entre outros.

ecocardiograma

 

Tratamento

Caso seja possível deve-se tratar a doença que desencadeou a Insuficiência Cardíaca Congestiva.

A dieta deve ser alterada, rações terapêuticas específicas para cardiopatas ou dieta

caseira com restrição de sal. Restrição de exercícios ou devem ser feitos com acompanhamento.

O tratamento medicamentoso consiste no uso de:

  • Antihipertensivos para o controle da pressão arterial
  • Diuréticos para remover o excesso de líquido dos pulmões ou abdômen, estes devem ser usados sempre com muita cautela, pois podem causar alterações renais.
  • Vasodilatadores que facilitam o trabalho cardíaco
  • Medicamentos que melhoram a força e a frequência cardíaca, melhorando o volume de sangue bombeado
  • Medicamentos que melhoram o fluxo sangüíneo pelos pulmões, melhorando a oxigenação

Dependendo da evolução dos sintomas, que pode levar anos. nos casos de doença valvar e ter uma evolução mais rápida nos casos de cardiomiopatia (doença do músculo cardíaco), a dose e frequência da medicação poderá ser alterada. Importante salientar que as medicações são para a vida toda do cão e não devem ser suspendidas sem a avalição veterinária.

Com o tratamento correto a vida do cão poderá ser prolongada.

O acompanhamento é fundamental, exame clínico, exames de sangue e de imagem devem ser feitos periodicamente, a frequência será estabelecida pelo veterinário de acordo com a gravidade da alteração cardíaca.

 

 

Add Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com