CUIDADOS COM O FILHOTE DE CÃO

CUIDADOS COM O FILHOTE DE CÃO
CUIDADOS COM O FILHOTE DE CÃO

 Ao adquirir o filhote, procure saber qual alimentação que ele vem recebendo, nenhuma mudança deve ser feita inicialmente, mudanças bruscas na alimentação provocam diarreia. Procure saber sobre vacinas e vermífugo. Não leve o filhote para passear antes de completar as três doses da vacina múltipla, devido ao grande risco de contrair parvovirose e cinomose em ambientes contaminados, estas viroses são extremamente graves e levam a morte na maioria dos casos. Evite dar banho antes das vacinas, caso seja necessário, não leve ao pet shop, o banho deve ser dado em casa com orientação da veterinária. Nenhum medicamento ou procedimento deve ser feito com o filhote sem orientação da veterinária. Fique sempre atento a sintomas como; vômitos, diarreia, falta de apetite e abatimento, caso ocorram leve imediatamente para consulta veterinária, filhotes são muito sensíveis a doenças. Evite vacinar ou dar vermífugo nos primeiros dois dias, porque o filhote está se adaptando ao novo ambiente e isto causa muito stress, alguns filhotes podem apresentar fezes moles.

REMÉDIO PARA VERMES

vermifugo01

 A primeira dose deve ser dada aos 30 dias. Muito cuidado ao administrar vermífugo líquido, deve ser dado com seringa sem agulha, no canto da boca, lentamente. Uma segunda dose do vermífugo deve ser dada após 15 a 21 dias. Posteriormente, o filhote deve receber doses mensais até completar 6 meses. Após os 6 meses, o vermífugo deve ser administrado a cada 3 meses, se o animal passeia muito e/ou tem contato com outros animais, caso não tenha, administre a cada 6 meses, sempre com um reforço após 15 a 21 dias.

VACINAS

vacinando-cachorros-filhote

Somente animais saudáveis devem ser vacinados.

Utilize SEMPRE vacinas de qualidade e siga rigorosamente os intervalos entre as vacinas.

Vacinas são feitas com o próprio vírus causador da doença, podem causar reações como: febre, dor, abatimento, inchaços, entre outros sintomas. Caso ocorram comunique imediatamente a veterinária.

Nobivac Puppy®: Protege contra cinomose e parvovirose. Pode ser aplicada a partir dos 30 dias. Pode ser utilizada como a primeira vacina em filhotes mais sensíveis. Causa pouca reação.

Vanguard Plus®: A mais importante de todas. Protege contra viroses graves, como a parvovirose e a cinomose, entre outras. A parvovirose causa diarréia com sangue e vômito, leva a morte em cinco dias. A cinomose causa paralisias irreversíveis, a maioria dos animais morre, não existe tratamento eficaz, atinge filhotes e adultos. A primeira dose da vacina deve ser feita a partir de 45 dias com mais dois reforços a intervalos de 21 a 30 dias, após o cão deve tomar uma dose todos os anos.

Giardiavax®: Protege contra a giardíase, doença que causa diarreia intensa, transmitida pela água e alimentos. Também é uma zoonose, ou seja, as pessoas podem ser contaminadas. A vacina deve ser feita após a múltipla. Devem ser feitas duas doses com intervalo de 21 a 30 dias. Após reforço anual.

Bronchiguard®: Protege contra a tosse dos canis, doença que causa tosse intensa, frequente e prolongada devido a inflamação da traquéia. Devem ser feitas duas doses da vacina injetável ou uma dose da vacina intra-nasal. Reforço anual com uma dose.

Leishtec®: A vacina protege contra a leishmaniose (Calazar), doença transmitida pelo mosquito palha às pessoas e animais. Cães não transmitem leishmaniose às pessoas. A vacina deve ser feita após os 4 meses. Um exame específico deve ser feito para constatar se o animal já não apresenta a doença. Diante do resultado negativo, devem ser feitas três doses da vacina a intervalos de 21 dias rigorosamente. Após, reforço anual.

Defensor®: Vacina protege contra a raiva, deve ser feita após a vacina múltipla, nunca antes dos 4 meses. Dose única, após, reforço anual.

ALIMENTAÇÃO

 caopote

O cão deve receber somente ração de boa qualidade e água. O filhote deve receber ração específica de acordo com a sua idade, três a quatro vezes ao dia e o cão adulto duas vezes ao dia. Quanto melhor for a qualidade da ração, menor será a quantidade de fezes eliminadas. Rações super premium (Royal Canin®, Premier®, Proplan®) são rações de ótima qualidade porque possuem mais de 90% de absorção, pouca quantidade de fezes é eliminada. Nenhuma mudança brusca na alimentação deve ser feita, novas rações devem ser introduzidas gradativamente. Cães com mais de 7 anos devem receber ração específica de acordo com a idade para evitar futuros problemas de saúde. Evite dar muitos petiscos a filhotes e sempre que introduzir um novo alimento fique atento a sintomas como fezes moles e vômito.

HIGIENE

 banhofilhote

O filhote só deve frequentar o pet shop regularmente após as três doses da vacina múltipla. Os banhos podem ser semanais. Utilize produtos específicos para cães, evite usar produtos parasiticidas no banho sem necessidade, principalmente para filhotes. Muito cuidado com olhos e ouvidos. Animais de pêlo longo devem ser escovados diariamente. Os ouvidos devem ser limpos com algodão e produto específico (Otiflex®, Epiotic®) uma vez por semana. Mau cheiro, coceira, secreção nos ouvidos não é normal, caso ocorram consulte a veterinária. Limpe a região ao redor dos olhos com algodão e soro fisiológico ou com produtos específicos. Secreção, olho vermelho, coceira não é normal, sempre procure orientação diante destes sinais. O filhote deve ser acostumado a escovar os dentes desde cedo para que após os quatro a cinco meses, quando faz a troca da dentição para a definitiva, possa fazer a escovação a cada 2 dias. A escovação evitará o tártaro e todos os problemas que ele causa.  Nunca use pastas humanas.

CONTROLE DE PARASITAS É MUITO IMPORTANTE

 carrapatopulga

Utilize produtos parasiticidas com efeito residual, os melhores são: Simparic® e Bravecto®, comprimidos que protegem por 35 a 90 dias. No ambiente utilize produtos à base de amitraz ou o Kit Lar® (cuidado para o animal não lamber, use luvas para aplicar, é muito tóxico), pulverize o local semanalmente até desaparecer os parasitas. Após, a cada três meses ou sempre que encontrar parasitas no animal ou no ambiente. A maioria dos carrapatos (90%) estão no ambiente, portanto, shampoos, sabonetes, produtos de imersão não são eficazes no controle de parasitas porque só agem na hora do banho, não protegem o animal contra novas infestações.

Carrapatos transmitem hemoparasitoses (babesiose, erliquiose, anaplasmose) doenças que causam anemia intensa que leva o animal a morte se não for tratado a tempo. Não é preciso uma grande infestação, um único carrapato pode transmitir a doença se estiver contaminado com o parasita.  Sempre fique atento a febre esporádica, abatimento, falta de apetite, vômito ou diarreia, sangramentos, gengiva clara, podem ser sintomas de hemoparasitoses (doença do carrapato). Procure a veterinária imediatamente, não trate em casa, quanto antes iniciar o tratamento correto maiores são as chances do cão sobreviver. As pulgas transmitem verminose, por isso também é importante combatê-las.

EM CASO DE DÚVIDA, SEMPRE PROCURE ORIENTAÇÃO VETERINÁRIA!

 

 

2 Comments

  • Cristina Posted 16 de março de 2017 10:27 pm

    Adotei um filhote com 40 dias. A pessoa havia dado o vermifugo vermivet filhotes faz 5 dias. Fui orientada por um vet que para vacinar tenho dar outro vermifugo por três dias, posso fazer isso em um intervalo tão pequeno de tempo.? Ou devo respeitar os 15 dias de intervalo?

    Responder
    • caoecia petshop Posted 17 de março de 2017 12:37 pm

      Bom dia Cristina. Respondi sua pergunta por e-mail.

      Responder

Add Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com