COMO DAR MEDICAMENTOS PARA CÃES

COMO DAR MEDICAMENTOS PARA CÃES
COMO DAR MEDICAMENTOS PARA CÃES

           Depois da consulta veterinária, administrar os medicamentos recomendados de forma correta é fundamental para que o tratamento seja realmente eficaz. Muitas pessoas tem dificuldade de fazer isto, o que compromete a recuperação, colocando em risco a vida do cão. Por este motivo, recomendo que as pessoas acostumem o cão desde filhote a ser manipulado na boca, com isto, no futuro, medicar será muito mais fácil.

           Sempre que for medicar o seu cão faça em um ambiente calmo, o ideal é colocá-lo em um local mais alto e com espaço limitado, uma cadeira, uma mesa, caso ele seja muito agitado, peça para alguém segurar. Procure não estressar o cão, brinque com ele, leve para passear antes ou depois de tomar a medicação, também ofereça petiscos, tudo isto, para que ele associe este momento com coisas boas e não fique com traumas.

COMPRIMIDOS 

comprimidocao

         O melhor é aprender a colocar o comprimido direto na garganta. Segure o comprimido com o dedo indicador e polegar e coloque na base da língua (parte próxima da garganta), entre a língua e o último dente inferior, se você colocar o comprimido neste lugar, o cão não consegue colocar para fora. Quando você aprender a administrar o comprimido desta forma, medicar será sempre muito prático.

         Caso não consiga administrar direto na garganta, você pode tentar colocar o comprimido em alimentos bastante palatáveis para o cão, como frutas (banana, maçã), petiscos e carne de frango cozida na água e sal (prefiro esta). Quando administrar desta forma, observe se ele realmente comeu o alimento com o comprimido, alguns cães conseguem separar o alimento do comprimido e colocar para fora a medicação. Este método tem restrições, só pode ser utilizado para cães que ainda estão se alimentando

           Caso o cão não coma o comprimido dentro de alimentos, outra forma é tentar envolver o medicamento em requeijão ou creme de leite, estes alimentos grudam na mucosa da boca, fica mais difícil para o cão colocar para fora, mas evite utilizar esse tipo de alimento com frequência porque ele pode provocar alterações gastrointestinais.

          Outra alternativa, caso o cão não aceite a medicação e você não consiga realmente administrar, é manipular o medicamento na forma de biscoitos palatáveis, existem farmácias humanas e veterinárias de manipulação que fazem este tipo de medicamento. 

             O ideal é colocar o comprimido na garganta, pois todos os outros métodos dependem do cão ainda aceitar alimentos, o que nem sempre acontece.

MEDICAMENTOS LÍQUIDOS


remedioseringa

              Muito cuidado com a administração de medicamentos líquidos, devem ser dados sempre lentamente, principalmente em filhotes, a administração rápida pode fazer com que o cão engasgue. Caso o medicamento seja aspirado, ou seja, vá para o pulmão, ocorre a pneumonia por aspiração, um quadro grave que pode levar a morte.

           O medicamento deve ser administrado com o auxílio de uma seringa, coloque a seringa no canto lateral da boca e mantenha a boca do cão fechada, aos poucos, vá inserindo o medicamento. A tendência é que o cão comece a lamber porque o medicamento passa entre os dentes.

MEDICAMENTOS TÓPICOS, APLICADOS NA PELE (POMADAS, SPRAY, CREMES) 

           Aplique sempre pouca quantidade, espalhe bem no local, enquanto você aplica, peça para outra pessoa oferecer um petisco. Após, distraia o cão, leve para passear, brinque, pelo menos por 15 minutos, para dar tempo do medicamento ser absorvido e evitar que o cão acabe lambendo a medicação.

           Muito cuidado com medicamentos tópicos próximos aos olhos, podem causar lesões graves na córnea e irritação da conjuntiva, o cão pode coçar e agravar ainda mais a lesão. Nunca utilize medicamentos próximos aos olhos que não sejam de uso oftálmico.

           Alguns cães podem ser agressivos e não permitir que a medicação seja administrada. Estes casos sempre são muito complicados porque nem todos os medicamentos podem ser injetáveis e a maioria exige aplicações diárias, ou seja, um stress constante para o cão. Quando isto ocorrer o tratamento deve ser avaliado no sentido de encontrar a melhor forma de administração.

APLICANDO COLÍRIOS

colirioaplicacao

  1. Lave as mãos antes de aplicar o colírio.
  2. Coloque o cão em cima de uma mesa.
  3. Caso esteja sozinho, o ideal é segurá-lo por trás ou peça para alguém segurá-lo para você.
  4. Observe se os olhos apresentam alguma secreção, caso apresentem, sempre limpe antes com algodão e soro fisiológico (o soro fisiológico após aberto deve ser guardado na geladeira para que não ocorra contaminação por bactérias, após 7 dias deve ser descartado).
  5. Incline a cabeça do cão para trás, para evitar que o colírio escorra.
  6. Abra o olho com uma das mãos e com a outra pingue uma gota de colírio, não encoste a ponta do colírio no olho.
  7. Após a aplicação, elogie, faça carinho, ofereça um petisco, para que o cão tenha uma experiência agradável.
  8. Caso precise usar mais de um colírio, faça um intervalo de 6 min entre eles.

APLICANDO POMADA OFTÁLMICA

  1. Lave muito bem as mãos porque você vai colocar a pomada oftálmica no seu dedo.
  2. Coloque o cão em cima de uma mesa.
  3. Você vai precisar de uma pessoa para segurar o cão, caso ele seja muito inquieto.
  4. A única diferença, quando comparada à aplicação do colírio, é a forma de aplicar, NUNCA aplique a pomada direto no olho, devido ao risco da ponta do frasco causar lesão na córnea, caso o cão se mexa, e isto acontece com certa frequência.
  5. Coloque a pomada no dedo e com a outra mão puxe suavemente a pálpebra inferior, você vai aplicar a pomada entre a porção interna da pálpebra e o olho, após, feche e abra o olho para que a pomada espalhe.
  6. Após a aplicação, elogie, faça carinho e ofereça um petisco.

 

 

 

 

 

Add Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com