ADQUIRINDO UM GATINHO SAUDÁVEL

 

 

1) Qual raça devo escolher ?  Você pode optar por adotar um gatinho vira-latas, ou adquirir um de raça.  As  mais conhecidas são o Siamês e o Persa, existem outras, mas só serão encontradas em gatis especializados. O Siamês tem pêlo curto, é muito mais ativo e possui um  temperamento  mais rebelde. O Persa possui pêlos longos, focinho achatado, é mais preguiçoso e tem  um  temperamento  mais dócil, exige maiores cuidados com os pêlos, através de banhos e escovações freqüentes.

 

2) Devo escolher macho ou fêmea ? A fêmea é mais carinhosa, mas a partir dos 6 meses  entra  no cio, nas raças de pêlo curto, o cio é mais  freqüente, pode  ocorrer  até  uma vez  por mês  no  verão, nas  de pêlo longo a freqüência é

menor, a cada3 a4 meses. Durante o cio, as fêmeas gritam muito, rolam  no  chão, ficam  mais  carinhosas, ele dura

em torno de 10 dias.  Os machos, a partir dos 6 meses podem  começar a  marcar  território, urinando pela casa, caso sintam a presença de uma gata no cio.

3) Onde comprar ? Evite  comprar  filhotes  em  feiras  e  lojas, os  filhotes  ficam muito expostos, além do risco de adquirir doenças  infecto-contagiosas, o stress  debilita  muito o  filhote e o gato é muito sensível a mudanças no seu ambiente. Compre o filhote em gatis especializados ou de particulares com  boas  referências. Visite o local, observe principalmente a higiene do ambiente e dos animais.

 

4) Como escolher o filhote ? Não compre filhotes com idade inferior a 30 dias, para gatos, a idade ideal é após os 2 meses, verifique a idade através dos dentes, deve ter a maioria deles e bem formados, caso  contrário  tem  menos  de

30 dias. O filhote deve ser muito ativo e brincalhão, ter uma boa coordenação e caminhar bem ereto. As costelas e as vértebras da coluna não podem ser salientes, um sinal de pouco peso. Não pode apresentar barriga muito aumentada, um sinal de verminose. Olhe as gengivas, devem ter uma cor  rosada, a palidez é um sinal  de anemia. Os  olhos  não devem apresentar secreção, a  presença  pode  indicar  problemas, como  viroses  e/ou  doenças oculares. O nariz não pode apresentar secreção, pode ser um sinal de doenças  bacterianas  e/ou virais. Os  ouvidos  não devem  apresentar secreção  escura  e  mal  cheirosa,  um  sinal  de  otite. Verifique  a  pele  e  os  pêlos,  não  deve  haver  feridas,  nem descamação, a pele não pode estar avermelhada. Falhas nos pêlos e descamação é um sinal de micose, muito  comum em gatos de pêlos longos, a micose pode ser transmitida a pessoas.

5) Após escolher o filhote, não esqueça de perguntar ?   Qual a alimentação que o filhote vêm  recebendo, mudança brusca na alimentação pode provocar diarréia. Pergunte sobre a everminação, quando foi feita, qual o remédio, a dose, quantas vezes tomou. Pergunte  sobre  as  vacinas,  caso  tenha,  exija  carteira  de vacinação com selo e assinatura do veterinário. Para  o  gato, a  vacinação,  normalmente é  iniciada  mais  tarde, entre  2 e 3  meses. Exija  um  termo  de compromisso, em relação a saúde do filhote, com possibilidade de devolução, caso este apresente  doenças  virais,  de pele ou verminose, ou seja doenças adquiridas antes  da compra. A verminose  e as  viroses  podem  matar  em  pouco tempo e doenças de pele exigem tratamento longo, com risco de contaminação para pessoas e outros animais. Procure saber onde e como o filhote está acostumado a dormir, mudanças causam muito stress aos felinos.

 

6) O primeiro dia com o filhote: O local deve ser bem abrigado, sem correntes de ar e quente. Coloque  a  cama, os potes de água e comida, de preferência, sempre ração. Coloque a bandeja com o granulado para o gatinho fazer  suas necessidades, nunca muito perto da água e comida, ele já sabe utilizar a bandeja desde pequeno. Coloque brinquedos, como ratinhos de pelúcia, bolinhas, um arranhador, que pode ser de corda, carpete ou papelão, eles  adoram  afiar  as unhas, caso não tenha arranhadores, farão em sofás e cortinas. Evite levar o  filhote  para vários  locais  no  início, ele precisa conhecer a sua nova casa. A atenção e o carinho são muito importantes para amenizar o stress da separação da mãe e irmãos.

7) A primeira consulta: Deve  ser  feita  logo, o  veterinário irá  verificar  se  o  filhote  está  realmente  saudável, irá orientá-lo quanto as vacinas, everminação, alimentação, hábitos de higiene, entre  outros cuidados  importantes para a saúde do  seu  filhote. Não  esqueça,  com  um  filhote  sempre  saudável,  você  também  não corre o risco de adquirir doenças, como a micose  e a toxoplasmose, procure informações sobre doenças transmissíveis, saiba preveni-las.

Add Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com